Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor

Grupamento de Busca e Prevenção intensifica capturas de monitorados por tornozeleiras após descumprimento de decisões judiciais

Denúncias da população têm sido fundamentais para a atuação do grupamento, junto às ações conjunta com outras unidades da Sejuc e também da SSP Dando sequência ao Plano de Gestão Estratégica do Departamento do Sistema Prisional (Desipe),a Secretaria da Justiça, do Trabalho e da Defesa do Consumidor (Sejuc) vem deflagrando diversas operações por meio do […]

19 de outubro de 2021, 09:13

Denúncias da população têm sido fundamentais para a atuação do grupamento, junto às ações conjunta com outras unidades da Sejuc e também da SSP

Dando sequência ao Plano de Gestão Estratégica do Departamento do Sistema Prisional (Desipe),a Secretaria da Justiça, do Trabalho e da Defesa do Consumidor (Sejuc) vem deflagrando diversas operações por meio do Grupamento de Busca e Prevenção (GAP), da Central de Monitoramento Eletrônico de Presos (Cemep). O GAP foi criado há dois meses.

Na manhã de segunda-feira, 11 de outubro, após denúncia de moradores de Laranjeiras sobre o rompimento de uma tornozeleira eletrônica, um monitorado foi detido pelo GAP. Segundo populares, ele encontrava-se há algum tempo armado, praticando ameaças e furtos na localidade.

Desde que o GAP foi formado, a unidade vem atuando para coibir e deter suspeitos denunciados pela sociedade por prática de crimes, transgressores das decisões judiciais e autores de violência doméstica, perfazendo um total de 17 prisões no âmbito do monitoramento por tornozeleira eletrônica.

Além das ações operacionais de capturas, a CEMEP vem realizando atendimentos a vítimas de violência doméstica, fiscalização de violações da monitoração, mapeamento de foragidos e, por orientação do Desipe, a elaboração do Relatório de Inteligência (Relince), com o objetivo de robustecer as investigações e ações cooperadas com as demais forças policiais.

O GAP vem realizando treinos periódicos por meio de parceria entre a Sejuc e a Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio da Acadepol, a partir de operações simuladas e do compartilhamento de planejamentos e de ações táticas, a fim de garantir alta performance e eficiência na execução das atividades complexas.

O diretor do Cemep e do GAP, Cláudio Viana, ressaltou a função de atuação nas ações de monitoramento eletrônico no âmbito do sistema prisional sergipano. “Somos um grupamento tático de busca e prevenção voltado à monitoração eletrônica. O objetivo é fiscalizar e promover investigações de inteligência no âmbito da manutenção, captura de presos e proteção às vítimas de violência doméstica”, reiterou.

Cláudio Viana destacou que o GAP também identifica a existência de novas decisões judiciais e efetua prisões de acordo com as determinações da Justiça. “Além disso, fazemos análises processuais para identificar eventuais expedições de mandados de prisão, recolhimento aos estabelecimentos penais, bem como audiências extrajudiciais de caráter pedagógico, de advertência de prevenção”, ressaltou.

Com o monitoramento, é mantida a segurança das vítimas de violência doméstica. “Há também a questão de pronto-atendimento à mulher vítima de violência, tendo em vista que temos toda a condição de rastreamento do autor e a localização da vítima. Informamos aos magistrados todo o comportamento desse autor de violência, que muitas vezes resulta na expedição do mandado de prisão”, acrescentou Cláudio Viana.

A unidade desenvolve investigações para certificar que não houve práticas contra as decisões judiciais no âmbito do monitoramento. “Trabalhamos com um sistema de rastreamento e também com inteligência e investigação. Temos dados e há toda uma prática de atividade policial para a ação preventiva. Atuamos no caso de rompimento e também nas situações em que o monitorado atua tentando danificar o equipamento”, salientou.