Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor

Sejuc promove curso básico de operador de aeronave remotamente pilotada

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejuc), por meio da Escola de Gestão Penitenciária (EGESP), realizou entre os dias 4 a 7 dezembro o curso básico de operador de aeronave remotamente pilotada voltada para profissionais que integram o sistema penitenciário. O curso foi ministrado pela Associação Brasileira de Multirrotores (ABM), que trouxe dois instrutores de […]

12 de dezembro de 2019

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejuc), por meio da Escola de Gestão Penitenciária (EGESP), realizou entre os dias 4 a 7 dezembro o curso básico de operador de aeronave remotamente pilotada voltada para profissionais que integram o sistema penitenciário.

O curso foi ministrado pela Associação Brasileira de Multirrotores (ABM), que trouxe dois instrutores de São Paulo/SP, Lincoln Kadota, diretor da ABM; e o major Domingos, subcomandante do 2º Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo. O policial civil de Sergipe, Ednilton Paim, que atua no Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope); e o representante da ABM Nordeste, Francisco Faria, também fizeram parte do quadro de instrutores nas temáticas envolvendo legislação, teoria e segurança de voo, órgãos reguladores, entre outros assuntos.

Ednilton Paim e Francisco Faria participaram anteriormente como instrutores em agosto deste ano em Foz do Iguaçu, no Paraná, de um curso onde foram ministradas aulas para as forças de segurança da Tríplice Fronteira. Na ocasião foram ofertadas três vagas para a Secretaria da Segurança Pública de Sergipe, possibilitando a participação de profissionais do Cope e da Academia de Polícia Civil.

O curso foi planejado para o treinamento de servidores do sistema penitenciário, buscando dar uma maior segurança no sistema prisional e para a população sergipana. “Participar de operações utilizando essa tecnologia só melhora a qualidade e precisão do serviço. As aeronaves remotamente pilotadas garantem uma melhor eficiência e segurança para toda a equipe”, pontuou o policial civil e instrutor Ednilton Paim.

Atualizado: