Secretaria de Estado da Justiça e de Defesa ao Consumidor

Projeto “Prisões Livres de Tuberculose” irá mapear a doença dentro do sistema prisional em Sergipe

Com o intuito de identificar a presença da tuberculose dentro do sistema prisional, o projeto Prisões Livres de Tuberculose está sendo desenvolvido numa parceria entre a Secretaria de Estado da Justiça e de Defesa ao Consumidor (Sejuc), o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) a direção dos presídios, a Vigilância Epidemiológica e os coordenadores de saúde do […]

7 de novembro de 2019

Com o intuito de identificar a presença da tuberculose dentro do sistema prisional, o projeto Prisões Livres de Tuberculose está sendo desenvolvido numa parceria entre a Secretaria de Estado da Justiça e de Defesa ao Consumidor (Sejuc), o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) a direção dos presídios, a Vigilância Epidemiológica e os coordenadores de saúde do Estado de Sergipe. As ações serão feitas no Presídio Feminino (Prefem) e no Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan).

Segundo a coordenadora geral de saúde da Sejuc , Rivanda Vieira Santos , 114 casos de tuberculose foram identificados e tratados no primeiro semestre de 2019. Quando é confirmada a doença, é feita a notificação compulsória, o caso é encaminhado à vigilância epidemiológica municipal e, logo em seguida, são fornecidos os medicamentos para o tratamento que tem uma duração de seis meses.

A coordenadora geral de saúde da Sejuc conta que o projeto será feito para rastrear e fazer um levantamento dos casos identificados nos presídios, com base nos sintomáticos respiratórios e com ênfase na educação em saúde. “Vamos fazer uma capacitação com os mensageiros de cada presídio, eles serão os agentes multiplicadores de informação”, afirma Rivanda.

Essa ação começou com uma oficina para apresentar o projeto, que é desenvolvido desde 2018, em todos os estados brasileiros. Em Sergipe, o Prefem e o Copencam foram contemplados com essa iniciativa.

Atualizado: