Projeto Odara: Internas do Prefem já produziram quase 14 mil máscaras durante pandemia de Coronavírus

Os itens produzidos estão sendo entregues aos próprios internos do sistema prisional e também aos servidores da segurança pública

As internas do Projeto Odara, que fica no Presídio Feminino (Prefem), continuam a produção de máscaras para reduzir o risco de contágio pela Covid-19. Do início da recomendação de uso do equipamento de proteção individual até a obrigatoriedade decorrente do avanço da pandemia do Coronavírus, elas chegaram a marca de 13.870 unidades confeccionadas do dia 4 de abril até a última quinta-feira, 28.

As máscaras estão sendo encaminhadas para internos das unidades prisionais e também estão sendo distribuídas para servidores públicos. Além da preocupação com a saúde, a produção desses equipamentos de proteção individual está diretamente ligada a remissão de pena, em concordância com a Lei de Execuções Penais.

“Daqui de dentro, quero ajudar a sociedade sergipana, diante dessa doença que não escolhe idade e nem classe social. Daqui, estamos fazendo nossa parte”, comentou uma interna que sintetizou o pensamento de muitas outras.

Segundo Edjane Marinho, vice-diretora do Prefem, o projeto foi baseado em três pilares, a sustentabilidade, a solidariedade e a empatia. “Dentro desse processo que o mundo está vivendo, o eixo da solidariedade, bem naturalmente, ficou protagonizado no sentido de minimizar os efeitos da Covid 19. Conversamos com elas e aceitaram imediatamente a proposta de fabricar essas máscaras”, explicou Edjane.

O diretor do Prefem, Augusto Henrique de Jesus, reiterou a necessidade de doações de matéria prima para a continuidade da produção. “Precisamos de elásticos, tecidos, matéria prima no geral. Qualquer pessoa que queira fazer doações pode ligar para a Sejuc, no (79) 3225-6000 ou diretamente para o Prefem, no (79) 3279-1045/1006. Os servidores da Sejuc podem ir até o local para receber as doações”, frisou.

Projeto Odara

O projeto “Empoderar Mulheres para o mundo ficar Odara” já existe há dois anos e meio, e traz no título uma famosa canção do cantor Caetano Veloso, que fala sobre liberdade e paz. Através desta iniciativa, as detentas confeccionam diversos tipo de materiais, no Odara Ateliê – um espaço onde funcionava anteriormente uma fábrica de costura que atendia às demandas internas.

Antes do foco na produção de máscaras para o enfrentamento à Covid-19, as internas também confeccionavam produtos como bolsas, artigos de decoração, têxteis, necessaires, tapetes, sacolas e várias outras peças.

Última atualização: 29 de maio de 2020 13:18.

Pular para o conteúdo