Internas do Prefem iniciam nova turma voltada para confecção de bonecas de pano

Ação, que está em sua sexta edição, é fruto da parceria entre a Sejuc e MPE visando o ingresso dessas mulheres no mercado de trabalho após cumprimento da sentença

Teve início, na manhã desta segunda-feira, 9, mais uma turma voltada para a confecção de bonecas de pano no Presídio Feminino (Prefem). A ação, que está em sua sexta edição, é fruto da parceria envolvendo a Secretaria de Justiça e de Defesa do Consumidor (Sejuc) e o Ministério Público estadual, visando o ingresso dessas mulheres no mercado de trabalho após o cumprimento da sentença.

Com carga horária de 120h, o projeto é planejado de forma a criar, para as 12 internas participantes, alternativas de renda quando elas estiverem de volta ao convívio com a sociedade. A participação no curso, frequência e bom aproveitamento garantem, ainda, o certificado, que contribuirá para a redução da pena.

“Além dessa profissionalização que contribui para o benefício da remissão da pena, as internas têm a possibilidade de ajudar seus entes, já que as peças fabricadas por elas durante a capacitação são entregues aos seus familiares, para que possam ser comercializadas, gerando uma renda extra para a família”, explica a diretora do Prefem, Maria Edinólia de Souza.

Há cinco anos atuando em projetos de ressocialização por meio do artesanato no sistema prisional sergipano, a arteterapeuta Vanusa Augusto, instrutora do curso, explica que a dinâmica das atividades deve consistir em trabalhar o lado lúdico com o resgate de memórias afetivas.

“Queremos, ao longo desse período, resgatar essas vivências em cada uma delas desde à época em que eram crianças, para que possamos dar um direcionamento melhor sobre o que será produzido. Que elas se sintam autoras de suas próprias peças, a fim de que possam resgatar a autoestima e a esperança de trilharem um novo caminho após a saída do sistema prisional”, salienta a arteterapeuta Vanessa Augusto.

Integrante da Divisão Multidisciplinar do MPE, Flávia Patrícia fala sobre a importância do projeto no trabalho de ressocialização das mulheres em situação de prisão em Sergipe.

“Ações como essa têm como uma das principais metas, viabilizar oportunidades para que as mulheres tenham maior possibilidade de reconstruir seus projetos de vida por meio do trabalho, minimizando os riscos de retorno às práticas que culminaram na reclusão”, finaliza a representante do MPE.

Última atualização: 10 de outubro de 2023 07:59.

Pular para o conteúdo