Secretaria de Estado da Justiça e de Defesa ao Consumidor

Procon-SE realiza mutirão de renegociação de dívidas com instituições financeiras

As solicitações podem ser feitas pela plataforma consumidor.gov Da próxima quarta-feira, 11, até a sexta-feira, 20, o Procon-SE realiza o Mutirão de Negociação de Dívidas. A ação tem como objetivo a renegociação de dívidas junto a instituições financeiras, como bancos, financeiras e administradoras de cartões de crédito, para fornecer aos sergipanos melhores condições de pagamento […]

9 de setembro de 2019

As solicitações podem ser feitas pela plataforma consumidor.gov

Da próxima quarta-feira, 11, até a sexta-feira, 20, o Procon-SE realiza o Mutirão de Negociação de Dívidas. A ação tem como objetivo a renegociação de dívidas junto a instituições financeiras, como bancos, financeiras e administradoras de cartões de crédito, para fornecer aos sergipanos melhores condições de pagamento para quitar débitos pendentes.

A ação será realizada pela plataforma presente no site www.consumidor.gov.br para que o consumidor faça o registro e descreva a situação, informando que possui o interesse de participar do mutirão de renegociação. Após a finalização do registro, a instituição financeira tem o prazo de até dez dias para apresentar uma proposta ou resposta a solicitação do consumidor.

A diretora do Procon-SE, Tereza Raquel, explicou que a ação visa fornecer melhores condições para pagamento de dívidas. “O mutirão de negociação de dívidas é uma campanha do consumidor.gov e PROCONSBRASIL, associação que o Procon-SE é vinculada. Nessa Campanha, os bancos estão participando para renegociar dívidas. Quem tem dívidas e quer renegociar pode acessar o site de casa”, detalhou.

O Procon-SE também estará à disposição para solucionar dúvidas dos consumidores no acesso à plataforma. “Qualquer dúvida, os consumidores podem procurar o Procon, que serão orientados. O tempo previsto de resposta é de dez dias. Com a demanda satisfatória, o consumidor pode fechar o acordo. O consumidor,gov faz parte dos Procons e o índice de resolução é alto”, concluiu Tereza Raquel.

Atualizado: